• Categoria do post:Turismo

O Chile foi reconhecido como o melhor destino de turismo de aventura do mundo pelo terceiro ano consecutivo, segundo a Lonely Planet.

Os fãs do turismo de aventura que ainda não o fizeram não podem deixar de visitar este país incrível – o Chile, que foi reconhecido como o melhor destino de turismo de aventura do mundo pelo terceiro ano consecutivo, segundo a Lonely Planet.

Este prémio foi atribuído nos World Travel Awards, que servem para reconhecer, premiar e celebrar a excelência em todos os setores da indústria global de viagens e turismo, conforme o seu website, e que decorreram recentemente em Lisboa, Portugal. Em suma, equivale ao Oscar no mundo das viagens. Este reconhecimento final para o Chile não é realmente uma surpresa, já que é abençoado com diversas e variadas paisagens que cobrem todo o país de cima a baixo. Cada destino oferece oportunidades únicas de exploração e diversão ao ar livre.

O Chile é uma das nações mais estáveis ​​e prósperas da América do Sul. Sua forma incomum de fita deu-lhe um clima extremamente variado. Isso varia do deserto mais seco do mundo – o Atacama – no norte, passando por um clima mediterrâneo no centro, até um clima alpino propenso a neve no sul, com geleiras, fiordes e lagos.

O deserto oferece um verdadeiro desafio para quem quer pedalar por ele e seus gigantescos lagos salgados. O país também abriga mais de 2.000 geleiras e a maioria delas é inexplorada. Perto de Santiago, capital do país, é possível visitar algumas delas em caminhadas de quatro a cinco horas. Para os viciados em adrenalina que gostam de parapente, a cidade de Iquique é a cidade, pois está convenientemente localizada entre o Deserto de Atacama e o Oceano Pacífico.

Trekkers internacionais voam de todo o mundo para esta caminhada espetacular na Patagônia Chilena – o Circuito W do Parque Nacional Torres del Paine, que normalmente leva de quatro a cinco dias para ser concluído. É uma tarefa mais fácil do que a trilha completa, mas ainda exige longos dias de caminhada bastante extenuante. As vistas das “torres”, os picos de montanha de granito únicos no parque, fazem parte do que torna este destino tão atraente. O Parque Nacional Torres del Paine atrai cerca de 150.000 visitantes por ano.

Durante o inverno, a neve que cai na zona central da Cordilheira dos Andes abre caminho para o esqui, snowboard, boia e caminhadas com raquetes de neve. Quando se trata de rafting, os rios centrais e do sul do Chile oferecem uma experiência cheia de adrenalina e aventura, graças às suas descidas dramáticas, fluxos poderosos e estuários abruptos que desaguam no Oceano Pacífico.

Para mais informações sobre viagens encantadoras no magnífico Chile, visite este site.